discount

Não Chora, Carmen

Adelino Timóteo

Sinopse

Em “Não chora, Carmen” Adelino Timóteo regressa à temática da viagem. Desta vez, é uma peregrinação a Santiago, em Espanha. A protagonista Carmen, espanhola, anda em peregrinação, entre outros, com africanos Igbos, saídos da Nigéria, pelo delta do Níger, pela Líbia, pela Tunísia. De África, passando pelo Médio Oriente e América Latina, para Santiago de Compostela! O autor alarga e aprofunda muito a “Viagem à Grécia através da ilha de Moçambique”.
Neste livro, Carmen é sujeito de todos os predicados e de todos os complementos circunstanciais de tempo e lugar. Enfocando na trajectória dela, de repente sentimos que o autor nos move por todo o mundo à procura do significado do Arcano 7, o que é uma analogia ao “O código de Da Vinci”, de Dan Brown. O Graal, desta vez, é a maleta e a rosa de Carmen.
O autor tece o seu universo em torno da maleta e a rosa, que neste livro se transfiguram ora em magia ora em mistério, uma dimensão que sujeita a protagonista a uma aventura pela descoberta da chave da maleta e a rosa.
Será por isso que Carmen terá que viajar pelos mais afastados países e pelos mais variados homens.
O conteúdo deste livro e a grande mensagem são as acções de humanismo e caridade ausentes do mundo actual. E para preencher este vácuo, Carmen é um nome, nos quintais das farmas, na cidade de Hondarribia… em Hernani, em Madrid… em Maputo… em Luanda… em Lisboa, Hanover, Praga, Irún, Ingapirca, Varsóvia… no Cairo, em Londres, Quito… na Índia, Hendaye, Biarritz, Bagdad.
Em suma, o nome de Carmen fixa-se no seu poder de transformar interiormente os Homens, promovendo uma face superior de humanização, sermos humanos, benevolentes com os outros, sermos a Carmen, alguém que se despoja de tudo para fazer de outrem feliz. A virtude deste livro é o ser. Amar. Regressamos da viagem pulsando a plena leveza.