Estudantes desafiados a inovar

O GOVERNO compromete-se a continuar a trabalhar na formulação de políticas e estratégias para o desenvolvimento coordenado dos vários>>

O GOVERNO compromete-se a continuar a trabalhar na formulação de políticas e estratégias para o desenvolvimento coordenado dos vários subsistemas de ensino no país. Cabendo aos estudantes corresponder a esse esforço através de atitudes inovadoras.
Segundo o Ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-profissional, a ideia é garantir que as escolas formem cidadãos cada vez mais competentes e qualificados, capazes de promover o desenvolvimento nacional.
Jorge Nhambiu falava ontem nas celebrações do dia Internacional do Estudante, evento organizado pela União Nacional de Estudantes de Moçambique.
As cerimónias, que tiveram lugar no Campus da Universidade Pedagógica, em Maputo, decorreram sob o lema “40 Anos da Independência, Estudantes Valorizam as Conquistas Nacionais”.
“Os estudantes de todo o mundo, que são na verdade o futuro do mundo, estão todos de parabéns neste dia. Aos movimentos estudantis se devem varias transformações construtivas na sociedade. O Governo exorta a União Nacional dos Estudantes de Moçambique (UNE) a prosseguir com as iniciativas de emancipação proactiva dos estudantes moçambicanos, tanto no país, quanto na diáspora, promovendo a inserção profissional de jovens no mercado de trabalho, incrementando o empreendedorismo juvenil, consolidando a unidade nacional, valorizando a paz e as conquistas da nossa independência nacional.
Como abordagem estratégica, privilegiamos a integração dos diversos subsistemas de ensino à investigação científica, inovação e desenvolvimento tecnológico num sistema articulado para catalisar o desenvolvimento de Moçambique, através da injecção de conhecimentos, tecnologias e recursos humanos de qualidade necessários para o melhor desempenho dos diferentes sectores de desenvolvimento socioeconómico”, explicou Nhambiu.
A união Nacional de Estudantes de Moçambique (UNE) é uma plataforma de associações estudantis do nível Secundário Geral, Técnico-profissional e Superior, de caracter não lucrativo, isenta de qualquer fim e filiação partidária, dotada de personalidade jurídica, autonomia administrativa, financeira e patrimonial, que visa responder ao supremo interesse e anseio académico dos estudantes.
A sua missão passa pela promoção da participação do estudante moçambicano no processo de desenvolvimento do país, representando, advogando e defendendo os direitos e obrigações dos estudantes.
O Dia Internacional do Estudante foi proclamado em Londres, na Inglaterra, no ano de 1941, pelo Conselho Internacional de Estudantes (a actual União Internacional de Estudantes), num evento onde se fizeram presentes delegados de 26 países.
A referida data tem constituído uma oportunidade soberana para promoção de encontros entre estudantes nacionais e de diferentes nacionalidades para enaltecer a importância dos estados e dos estudantes na construção da sociedade.
Fonte:Jornal Noticias, 18 de Novembro de 2015. Pág.5