Livros gratuitos continuam à Venda

O LIVRO escolar de distribuição gratuita continua a ser comercializado em muitos pontos da cidade de Maputo … >>

O LIVRO escolar de distribuição gratuita continua a ser comercializado em muitos pontos da cidade de Maputo, sobretudo no mercado informal, apesar da proibição pelo Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano da sua venda.
Trata-se de manuais do Ensino Primário (1.ª a 7.ª classes), disponíveis no mercado informal a preços que variam de 100 a 200 meticais por unidade. Um dos focos identificados é a Baixa da cidade de Maputo, local que regista um grande fluxo de vendedores informais, com os apelos lançados pelo Governo, através dos meios de comunicação social, sobre a proibição e penalização da venda do material escolar de distribuição gratuita, em especial o livro os informais fazem ouvidos de mercador vão facturando ilicitamente sem que alguém ponha termo à situação.
​Os manuais não são vendidos à vista. Para aceder aos mesmo é preciso aproximar-se ao vendedor que posteriormente recorre a sacos, caixas e ou cestos disfarçados entre outros artigos e, secretamente, retira o material.
​As avenidas Zedequias Manganhela, Guerra Polular, Filipe Samuel Magaia, Josina Machel e Fernão Magalhães são os palcos preferenciais dessa corrida pelo dinheiro.
​Entretanto, os operadores do ramo de venda de kits escolares na cidade de Maputo dizem que está garantida a oferta a todos os níveis, não prevendo a sua escassez e/ou espaço para especulação.
​Momed Cassamo, do grupo Canon Impex, um estabelecimento de referência no ramo, disse que o seu estabelecimento aumentou a importação, pensando no aumento da procura que é típico por estas alturas do ano.
​“Estamos a oferecer material tendo em conta o nível de procura que se regista por estas alturas do ano. Importamos na última semana um contentor de material e, a partir da próxima semana chegarão outras seis com cadernos para o nível superior”, garantiu Cassamo.