Reforçada Alimentação escolar

O GORVERNO alemão concedeu cerca de 13 milhões de euros ao programa mundial de Alimentação>>

O GORVERNO alemão concedeu cerca de 13 milhões de euros ao programa mundial de
Alimentação [PMA] para apoiar no combate á seca e disponibilização de alimentação escolar
Nas zonas mais afectadas no pais.

O apoio, canalizado através do banco alemão de desenvolvimento [kfw] vai ajudar a suprir as crescentes necessidades das comunidade afectada, fornecendo assistência alimentar de emergência e refeições escolar. As últimas estimativas indicam que cerca de 2,3 milhões de moçambicanos irão continuar a necessitar de assistência alimentar até á próxima colheita, prevista para Março. Por isso, com esta ajuda, o PMA estará em condições de fornecer apoia alimentar a pelo menos 250mil pessoas, das quais cerca de 150 mil receberão assistência alimentar e como contrapartida deverão prestar serviços comunitários para a construção e restauração de bens comunitários. As actividades de criação de bens, tais como sistemas de irrigação e recolha de água, destinam-se a ajuda as comunidades, especialmente as que vivem nas zonas rurais a reforçar a capacidade de resiliência a choques futuros. ’’Estas medidas serão acompanhadas de formação em técnica agrícolas, bem como em matéria de gestão de recursos pecuários. Todas estas medidas visam preparar as populações para estarem melhor preparadas para futuros fenómenos climáticos extremos ‘’, lê-se no comunicado.
O projecto aponta como segundo pilar o programa nacional de alimentação escolar que, através do programa de refeições escolares, cobre cerca de cem mil alunos das regiões mais afectadas das províncias meridionais de Inhambane e gaza.
Esta medida irá garantir que, com o indico do novo ano escolar, as crianças que abandonaram a escola possam voltar a assistir às aulas.
‘’Providenciar refeições aos alunos aumenta os índices de matrículas aumenta a frequência e reduz o abando escolar. As crianças podem concentrar-se e aprender melhor quando suas necessidades energéticas são supridas. O monitoramento do PMA revela que alimentar as crianças na escola lhe dá a oportunidade de lutar contra os caminhos da pobreza”, refere o documento.
‘‘A contribuição actual ê mais um sinal substancial da solidariedade alemã com Moçambique. O governo Federal quer apoiar os esforços de Moçambique para lidar com os efeitos da seca e para fortalecer a resiliência das populações nos casos de desastres naturais futuros. Por outro lado, a Alemanha apoia na melhoria das condições da educação nas áreas afectadas”, disse, o embaixador alemão acreditado em Moçambique, Detlev wolter, citado num comunicado enviado á nossa Redacção.
A Alemanha, que actualmente a presidência da Tryyyoika da Educação, tem a educação como uma das suas prioridades de ajuda ao desenvolvimento em Moçambique.
A Troik da Educação é o grupo de doadores que apoiam o sector a fim de melhorar o acesso e a qualidade do ensino em estreita cooperação com o Governo de Moçambique.
A Alemanha é o maior doador bilateral neste sector, com um compromisso no valor de 20 milhões de euros para 2017.